terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

O melhor da vida - Nós, o céu e o verde do campo

Para alguém como eu, gozar de dias cinzentos é algo que parece impossível.
Mas se houve algo que aprendi, nos últimos tempos, foi que por mais cinzento que esteja o céu nós podemos ser o nosso próprio sol.
Vai dai, hoje acordei determinada a ignorar a cor do céu e fazer algo diferente.
Pegámos nos miúdos, entrámos no carro e lá fomos... E para onde? Ninguém sabia, nem mesmo eu!
Pelo caminho, sem rumo definido, pensei: "E porque não passar por um supermercado, comprar algo para comermos e irmos fazer um piquenique?"
Depois de tomar o café (sim, porque sem o primeiro café do dia o pai não funciona) fomos às compras, improvisámos um almoço e lá fomos até ao parque. 
Os miúdos brincaram imenso e nós aproveitámos para respirar fundo e gozar o silêncio.
Na hora de comer foi paródia total, sem toalha de mesa, sem talheres, uma festa, foi o que foi!
Mas foi tão bom!
Só estávamos lá nós, o céu e o verde do campo.
Foi o nosso momento, um momento em família que surge do improviso, mas que acredito que eles não irão esquecer.


2 comentários:

Patricia Gil disse...

Fizemos uma "coisa" parecida no último dia da Mãe!!!! E foi tão bom!!!!!

Edien Mar disse...

São os mais simples e que surgem do nada que se tornam os mais especiais e inesquecíveis. Beijinho Patrícia ;)